capa.jpg

No dia 17 de Outubro de 2018, fizemos nossa primeira Scratch Ed MeetUp na Just CODING.

O formato é bem diferente do que geralmente entendemos por educação no Brasil.

Normalmente, entendemos “aprendizado” como sendo a mesma coisa que “aula” ou “palestra”, o que significa que terá uma pessoa, o palestrante/professor, que irá passar o conhecimento que ele tem para os alunos/participantes.

A proposta, seguindo as ideias do educador Seymour Papert, é que somos donos do nosso processo de aprendizagem. Que aprender é se relacionar com o conhecimento de forma pessoal, emocional e intrínseca, ou seja, através de uma busca ativa do conhecimento que me interessa.


IMG_0131.JPG

Início: Avisos e Networking

Para criar o ambiente para esta busca, no começo da reunião, os participantes se conheceram e escreveram no quadro os temas que os interessavam em PostIts, como:

  • “Lego WeDo e Scratch 3.0”

  • “Introdução ao Scratch”

  • “Faixa etária para usar o Scratch”

Estes PostIts foram então separados em duas sessões:

  1. “Introdução ao Scratch” e “Técnicas Educacionais”, e

  2. “Scratch 3.0 e Hardware”

    Decidimos que todos participaríamos das duas seções, e começaríamos pela sessão “Scratch 3.0 e Hardware”.

    Fomos para a área de trabalho, e começamos o aprendizado.


IMG_0122.JPG

1a Sessão - “Scratch 3.0 e Hardware”

A primeira sessão, de 1h, foi de Lego WeDo com Scratch 3.0, que foi um pouco frustrante. Apesar de diversas tentativas, não conseguimos fazer o Scratch 3.0 funcionar com o Lego WeDo. Ao final, decidimos trocar para o Lego EV3 (Mindstorms), e tudo funcionou. Neste processo, tivemos vários aprendizados:

IMG_0123.png
  1. Aprendemos a instalar o Scratch Link.

  2. Aprendemos que o Lego WeDo com Scratch só funciona em máquinas Windows (10+) ou Mac (10.13+).

  3. Aprendemos que o Lego WeDo com Scratch não funciona em iPad.

  4. Aprendemos que ao clicar várias vezes no “Procurar", o computador cria várias versões do Scratch Link, que acabam entrando em conflito, e é necessário fechar o navegador e o Scratch Link e começar tudo de novo.

  5. Aprendemos a usar a interface do Lego EV3 (Mindstorms) para fazer um motor girar.


2a Sessão - “Introdução ao Scratch 3.0” e “Técnicas Educacionais”

Nesta sessão, as duplas abriram o Scratch 3.0, e testaram vários recursos, como:

  1. Personagens aleatórios: clicamos no botão “surpresa” e, a partir de 3 personagens aleatórios, criamos uma história original.

  2. Efeitos de som: aprendemos a usar os diferentes instrumentos e efeitos (robô, reverso).

  3. Discutimos como projetos baseados nos nossos interesses são muito mais eficientes para o aprendizado do que projetos “impostos” por terceiros.


IMG_0121.JPG

Reflexões

Nesta fase os participantes colocaram suas reflexões sobre o que aprenderam:

  1. “Ainda está cedo para usar o WeDo com o 3.0” (Débora) Foi discutido que talvez valha a pena esperar o lançamento oficial do 3.0 em Janeiro para incluir como aulas, pois as dificuldades técnicas podem ser muito frustrantes para crianças pequenas e professores sem experiência com Hardware.

  2. “Esta integração com a robótica é o caminho.” (Ana Márcia) Percebemos que o futuro está realmente na integração entre Software e Hardware, e que isto traz de volta um componente essencial do aprendizado em crianças, que é a possibilidade de utilizar o próprio corpo no processo de aprendizagem.

  3. “A nova interface é linda!”, “Usar o 2.0 foi uma experiência mais difícil, o 3.0 é um mundo mais fácil, mais colorido e mais divertido” (Sabrina). Todos concordaram que a parte gráfica do Scratch 3.0 é muito mais visualmente interessante e estimulante do que a do 2.0. As pessoas que tinham experiência com Scratch 2.0 notaram que a transição foi muito fácil, e que a nova disposição da tela, comandos e área de programação é muito mais intuitiva.

  4. “Gostei muito da experiência” (Roberta). A iniciante em Scratch comentou que achou a experiência muito interessante, e percebeu as grandes possibilidades de uso desta ferramenta no ensino.

  5. “Alunos não querem seguir aulas prontas, eles querem desafios” (Ana). Falamos sobre como a forma de Aprendizado dos 4 P's (Play, Project, Passion, Peers) tem influenciado a metodologia da Just CODING, e os efeitos incríveis na motivação e eficácia do aprendizado de nossos alunos.

  6. Além disto, trocamos várias experiências com relação aos melhores dispositivos para rodar o Scratch e o Lego WeDo, como criar contas de professor no Scratch, e outras.


Considerações Finais

A experiência foi excelente e enriquecedora, e todos os participantes ficaram muito satisfeitos. A nova reunião foi marcada para Fevereiro de 2019.

Vamos CONSTRUIR O FUTURO?

Comment