LEGO e Meninas na História

A LEGO tem uma linha chamada "LEGO Friends" que supostamente é "para meninas".

Normalmente somos contra a separação entre "brinquedo para menino" e "brinquedo para meninas", que criam definições de papeis rígidos desde muito cedo. Meninas acham que não podem brincar de carrinho, meninos acham que não podem brincar de boneca. E terminamos com mulheres que não dirigem quando o marido está com elas no carro e maridos que não cuidam dos próprios filhos.

Mas no caso da LEGO, este problema já existia. Meninas não eram encorajadas a brincarem de LEGO, os temas sempre mostravam personagens masculinos, e as poucas mulheres que apareciam eram sempre hiper-sexualizadas.

 Este anúncio mostra que as coisas até iam bem em 1981...

Este anúncio mostra que as coisas até iam bem em 1981...

 ... mas este anúncio atual da linha LEGO Friends mostra como tudo ficou rosa e roxo (conhecido como rosa escuro), com as amigas fazendo fofoca, e raríssimos homens.

... mas este anúncio atual da linha LEGO Friends mostra como tudo ficou rosa e roxo (conhecido como rosa escuro), com as amigas fazendo fofoca, e raríssimos homens.

As Lego FRIENDS

Não somos inocentes de achar que a LEGO resolveu mudar porque achou lindo o feminismo. Ela resolveu mudar porque descobriu que estava alienando 51% das crianças. 

Ao incluir a linha Friends, a LEGO tentou mostrar que estava incluindo meninas. Mas incluiu dentro de papéis convencionais. Vejamos como:

As cores: 

Meninas são restritas a duas cores: rosa e roxo (conhecido como rosa escuro). Meninos tem todas as cores do arco-íris, menos rosa que é "coisa de mulherzinha"... 

  AS CORES:  A caixa da esquerda (que o vendedor me ofereceu quando viu minhas duas filhas) tem mais ou menos 30% de peças rosas e roxas, e as ideias sugeridas são uma guitarra, uma borboleta e um bolo. A caixa da direita (que eu acabei comprando também) não tem peças rosas e as ideias sugeridas mostram um dinossauro, um foguete e um navio. 

AS CORES: A caixa da esquerda (que o vendedor me ofereceu quando viu minhas duas filhas) tem mais ou menos 30% de peças rosas e roxas, e as ideias sugeridas são uma guitarra, uma borboleta e um bolo. A caixa da direita (que eu acabei comprando também) não tem peças rosas e as ideias sugeridas mostram um dinossauro, um foguete e um navio. 

Os papéis de Gênero:

Supondo que você resolvesse agora comprar uma caixa de LEGO Friends, para que sua filha se sentisse representada por bonecos que são meninas. As suas opções em termos de "atividades" são extremamente restritas. As opções incluem: 

Vamos avaliar agora as opções para os meninos:

Fica claro que o mundo feminino é muito mais limitado (e menos fantasioso) do que o dos meninos. As LEGO Friends aparentemente só comem, cantam e se saem de férias o tempo todo. Os meninos são donos dos espaços públicos, do céu e do mar.

A Falta de Representatividade nas Opções

Analisando as diversas linhas da LEGO, fica muito claro que as meninas estão restritas à algumas linhas:

 Linhas da LEGO.

Linhas da LEGO.

As únicas que mostram meninas explicitamente são: Heróis (porque acabou de sair o filme da Mulher Maravilha), Friends, Minifigures (de novo, por causa do filme do Batman, e a personagem está sexualizada como namorada dele) e Princesas (que tem uma problemática própria, fica para outro post).

Importante notar também que as LEGO Friends tem corpo diferente dos bonecos padrão de TODAS as outras linhas da LEGO. Diferentemente dos outros bonecos, elas não tem encaixe no bumbum, o que torna impossível fixá-las em naves, carros ou motos das outras linhas. Nem ficar sentada na cadeira elas conseguem ficar sem cair para o lado ou para trás.

A boa notícia? Amamos a Olívia.

Uma da LEGO Friends é a Olívia, e a LEGO tem ousado com ela como não ousa com nenhuma outra.

O primeiro modelo foi o Carro de Exploração (que é um laboratório de Astronomia) e o segundo foi o Laboratório Criativo (que é uma oficina de Robótica).

Sim, ainda tem problemas. O fato do nome da caixa ser Carro de Exploração e não Observatório de Astronomia mostra que, mesmo gostando de ver e estudar estrelas, o importante mesmo é o carrão. E no Laboratório Criativo os robôs são uma família de robôs, com pai, mãe de saia e bebê com mamadeira (?!?!), mostrando que, mesmo na robótica, Olívia ainda tem seu instinto maternal.

Mas é um passo gigante.  Se ver na posição de Astrônoma, Cientista, Engenheira, torna possível o sonho de um dia se tornar uma. Enquanto ensinarmos as meninas que seu papéis possíveis são apenas a maternidade, da comida, do passeio e da limpeza da casa, é só com isso que elas serão capazes de sonhar.

 Merlin - The Electronic Wizard. Meu passaporte para a Engenharia.

Merlin - The Electronic Wizard. Meu passaporte para a Engenharia.

Eu sei disso muito bem. Quando eu tinha uns 10 anos, ganhei um Merlin, uma espécie de Genius vitaminado. Mas ele era muito mais do que isso. 

Ele era programável. Era vermelho. E era meu. Hoje eu sou Engenheira e dou aula de Programação, com a mesma alegria com que programei este brinquedo.

Representação é extremamente importante.  Bem vinda Olívia e seu Laboratório de Robótica.

1 Comment